sexta-feira, 30 de dezembro de 2011

Amor em preto e branco


Há muitos e muitos anos atrás
Um belo e alinhado rapaz 
Filho do senhor da fazenda
Muito rico, com muita renda
Olhou nos olhos de uma linda escrava
Que um simples vestido branco trajava
Dela logo se enamorou...
E perdidamente se apaixonou
O amor tornou-se forte e evidente
E logo foi descoberto por muita gente.
O senhor ordenou que o rapaz viajasse
E com ela jamais se encontrasse
Mas na capital, na cidade
O moço quase morre de saudade...
O rapaz italiano lá ficou por quase um ano
E resolveu voltar logo, sem ter engano
Armando um plano de amor ousado
Cuidando para que nada desse errado
Embrenhando-se na mata, numa fuga alucinada
Levou consigo sua mulher amada
Casaram-se, e ele logo foi deserdado
E por seu pai jamais foi perdoado
Ao escrever isto, não sei se me emociono
Ou sinto dó...
Pois essa é a verdadeira história da minha avó

(Rejane Luz de Carvalho)

Um comentário: